Thursday, July 19, 2007


Mas por quê? E de quem é a culpa?

Há certos momentos em que não há conforto e nem culpados.

Não há razão, nenhuma sequer.

Há somente a dor infinita e incredulidade. O pesadelo que deus queira seja apenas pesadelo.

Não sei se acredito em coisas do tipo “foi deus que quis assim”. Eu não sei o que deus quer, talvez ele queira o que todos queremos, paz. Seja lá o que paz signifique hoje em dia. Mas se está com deus, está em paz. Acho que é somente em que acredito.

Talvez seja em algum ponto da vida que somente a morte nos una. A dor une. A saudade une. Numa realidade que nos separa.

Eu também não sei se algo muda. Tantas tragédias e perdas, no que mudamos? Amamos mais? Cuidamos mais?

Este blog está de luto pelas vítimas do acidente aéreo da TAM. Passageiros, famílias, amigos e desconhecidos.

Aos que foram, aos que ficaram e aos que renasceram.

Todo o lamento e respeito.

Repensar a vida... E não a morte da existência.

Kate Polladsky

1 comment:

João Batista said...

Pela corrupção não temos infra estrutura, pelos corruptoes o dinheiro pra ela some, pelos corruptíveis eles chegam ao poder, desde 1889. Temos sim culpa, culpado, resultado e solução. Será que algum dia veremos tudo isso numa só ação?